O ESTRESSE ENTRE OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

  • Bianca da Silva Campos
  • Edmar Gonçalves de Oliveira
  • Clara dos Reis Nunes
Palavras-chave: Burnout, Saúde, Enfermeiro

Resumo

O estresse pode comprometer a qualidade de vida, podendo afetar um indivíduo como um todo, principalmente no seu desempenho profissional, o que se estende ao âmbito da enfermagem. Nesse sentido, objetivou-se com o presente trabalho ressaltar a necessidade de um olhar diferenciado aos profissionais de enfermagem, aos quais estão sujeitos ao desenvolvimento de elevados níveis de estresse na Unidade de Terapia Intensiva. Trata-se de um estudo desenvolvido por meio de uma pesquisa bibliográfica qualitativa, com busca em bases de dados tais como Scielo, Science Direct, Web Science e PubMed, além de bancos de dados de universidades, livros e manuais técnicos que tratam do tema, abrangendo publicações feitas de 2004 a 2017, disponíveis na íntegra em português. Observou-se que os profissionais de enfermagem são essenciais para os cuidados e tratamentos de pacientes que são admitidos em UTIs e o estresse excessivo nesses profissionais pode afetar seu desempenho. Além disso, os profissionais ficam sujeitos à síndrome de Burnout, a qual quando não diagnosticada e tratada de forma correta pode levar o profissional a morte. Conclui-se que é preciso que o profissional reconheça as manifestações do estresse e que aprenda a detectar quais são os agentes estressores, os quais são, por muitas vezes, acarretados por desmotivação e insatisfação, levando à diminuição da produtividade e do estado de alerta.

Publicado
2016-06-16
Como Citar
DA SILVA CAMPOS, B.; GONÇALVES DE OLIVEIRA, E.; DOS REIS NUNES, C. O ESTRESSE ENTRE OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. Múltiplos Acessos, v. 2, n. 1, 16 jun. 2016.
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##