PERMANÊNCIA HOSPITALAR DE INDIVÍDUOS CIRÚRGICOS ELETIVOS DE HOSPITAL CAPIXABA

  • SANDRA TAVARES DA SILVA Faculdade Metropolitana São Carlos, Bom Jesus do Itabapoana
  • ALOÍSIO TINOCO DE SIQUERA FILHO Faculdade Metropolitana São Carlos, Bom Jesus do Itabapoana
Palavras-chave: PROCEDIMENTOS CIRURGICOS ELETIVOS, PROCEDIMENTOS ORTOPÉDICOS, TEMPO DE INTERNAÇÃO, CIRURGIA, ASSISTÊNCIA PERIOPERATÓRIA

Resumo

A permanência hospitalar prolongada aumenta as chances de intercorrências, morbimortalidade e custos; reduz a rotatividade nos leitos e o potencial de atendimento. Nosso objetivo foi verificar o tempo de permanência hospitalar (TPH) nos indivíduos internados para cirurgias eletivas, elencando alternativas de minimização ou resolução do atraso na alta. Estudo transversal, com dados provenientes das clínicas cirúrgicas num período de 6 meses. Excluíram-se cirurgias de emergência e cesarianas. Os tipos de cirurgia dividiram-se em ortopédicas e outras (cirurgia geral e ginecológica) e admissão com e sem risco cirúrgico (RC) e cirurgias sem RC. Análises estatísticas realizadas no programa SPSS versão 17.0, com P<0,05. Ocorreram 139 cirurgias, com o tempo entre a admissão e cirurgia variando de 0 a 4 dias e tempo mediano total de internação de 4 dias. 59% das cirurgias foram ortopédicas, com TPH médio de 9,16 dias, enquanto para as outras cirurgias foram de 2,32 dias. Indivíduos sem RC apresentaram maior TPH do que os com RC e dos que foram submetidos a cirurgia sem RC. A média de TPH de todos os pacientes cirúrgicos foi semelhante às médias nacional e do estado do ES. Porém o TPH das cirurgias ortopédicas foi quase o quádruplo das outras cirurgias e o dobro quando consideradas todas as cirurgias. Agendamento de sala e de elementos essenciais ao ato cirúrgico, bem como a adesão ao projeto ACERTO são estratégias para reduzir o tempo de permanência hospitalar, além de melhorar a qualidade do atendimento.

Publicado
2021-04-16
Como Citar
DA SILVA, S.; SIQUERA FILHO, A. PERMANÊNCIA HOSPITALAR DE INDIVÍDUOS CIRÚRGICOS ELETIVOS DE HOSPITAL CAPIXABA. Múltiplos Acessos, v. 5, n. 2, p. 63-75, 16 abr. 2021.
Seção
Artigos