VULNERABILIDADE, INVISIBILIDADE E ESQUECIMENTO: A SAÚDE DAS MULHERES GESTANTES EM SITUAÇÃO DE PRIVAÇÃO DE LIBERDADE NO BRASIL EM CONTEXTO PANDÊMICO SOB ANÁLISE

  • THAIS CRISTINA SODRÉ SILVA FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS - FAMESC
  • VERENA PAMPONET MAGALHÃES FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS - FAMESC
  • BIANCA MAGNELLI MANGIAVACCHI FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS - FAMESC
  • FERNANDA SANTOS CURCIO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - IFES CAMPUS MONTANHA
Palavras-chave: gestantes, prisões, pandemia, coronavírus, Brasil

Resumo

O objetivo deste trabalho é abordar os fatores envolvidos na permanência das mulheres grávidas em situação de privação de liberdade no Brasil no cenário da pandemia da COVID-19. Para tanto, foi realizada uma pesquisa exploratória, de abordagem qualitativa e gênero teórico, tendo como técnicas de pesquisa a revisão de literatura, sob o formato narrativo, e a pesquisa documental. O novo coronavírus, causador da COVID-19, alastrou-se rapidamente em todo o mundo e, no início de 2019, a doença foi declarada como pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS). As gestantes confinadas nas unidades prisionais estão em condição de ampla vulnerabilidade, mediante tanto a impossibilidade do isolamento devido à superlotação, quanto às precárias condições de higiene nas unidades. Conclui-se, assim, que essas mulheres e o feto estão em constante perigo durante a permanência nesse ambiente, visto que, mesmo a gestante fazendo parte do grupo de risco para a COVID-19, não são asseguradas medidas protetivas concretas para essa população.

Publicado
2022-09-14
Como Citar
SILVA, T. C.; MAGALHÃES, V.; MANGIAVACCHI, B.; CURCIO, F. VULNERABILIDADE, INVISIBILIDADE E ESQUECIMENTO: A SAÚDE DAS MULHERES GESTANTES EM SITUAÇÃO DE PRIVAÇÃO DE LIBERDADE NO BRASIL EM CONTEXTO PANDÊMICO SOB ANÁLISE. Múltiplos Acessos, v. 7, n. 1, p. 136-158, 14 set. 2022.
Seção
ARTIGOS

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##