ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À CRIANÇA COM MICROCEFALIA

  • Suelia Aparecida da Veiga
  • Clara dos Reis Nunes
  • Cláudia Caixeta Franco Andrade
Palavras-chave: Diagnóstico, Infância, Malformações Congênitas

Resumo

As microcefalias são o resultado de uma malformação congênita, onde o cérebro não apresenta desenvolvimento adequado, apresentando um perímetro cefálico menor do que aquele considerado normal para a idade e sexo do bebê. O presente estudo tem como objetivo ressaltar a importância da assistência de enfermagem a essas crianças e às famílias. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica em periódicos de saúde, disponíveis em língua portuguesa, além de manuais técnicos do Ministério da Saúde que abordam o tema, utilizando os descritores microcefalia, assistencia de enfermagem e malformação congenita. Os resultados da pesquisa demonstraram que a microcefalia, a partir de novembro de 2015, apresentou um aumento considerável de casos no Brasil. Tal fato levou o Ministério da Saúde a declarar estado de emergência sanitária nacional, sendo essencial a assistência do enfermeiro, orientando as famílias e acompnhando o desenvolvimento dessas crianças. Concluiu-se que, na prática, o enfermeiro deve atuar junto aos pais, através de informações claras e precisas, sobre a doença os cuidados necessários, e junto à criança de acordo com as necessidades que se apresentam. Para tanto, é preciso que o profissional possua conhecimento cientifico sobre a doença e as possíveis complicações que acarreta.

Publicado
2017-12-16
Como Citar
Aparecida da Veiga, S., dos Reis Nunes, C., & Caixeta Franco Andrade, C. (2017). ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À CRIANÇA COM MICROCEFALIA. Múltiplos Acessos, 2(2). Recuperado de http://multiplosacessos.com/multaccess/index.php/multaccess/article/view/40
Seção
Artigos